A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL EM PSICOPEDAGOGIA DEVE SER?

ATENÇÃO FILIADOS-NOVA CARTEIRA

ATENÇÃO FILIADOS-NOVA CARTEIRA
RECEBA JÁ A SUA

CONHEÇA

domingo, 10 de março de 2019

Como escolher um curso de Psicopedagogia ?

Você está pensando em fazer um curso de Psicopedagogia? Que tal ler esta postagem antes?
A Psicopedagogia é uma área que vem crescendo muito. Seu campo de trabalho é promissor , principalmente na necessidade
urgente deste profissional nas equipe multidisciplinares de atendimento a pessoas com dificuldades , transtornos de aprendizagem ou pessoas com deficiência. 
Mas antes de decidir se vai fazer psicopedagogia fique atento ao curso que você vai escolher. 
Aqui fizemos um resumo de orientação.
Atualmente para se tornar um psicopedagogo você pode fazer uma graduação em Psicopedagogia que você encontra pela UNINTER (BACARELADO EAD) ou na UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA  ou fazendo uma pós graduação. 
Adoraríamos que você escolhesse a graduação. Por vários motivos mas sabemos que ainda são poucas as faculdades que a oferecem e talvez não esteja a seu alcance realiza-lo. 
Desta forma se a sua escolha é uma pós graduação fique atento se o curso oferece;
  • Estágio ( não faça um curso que não lhe ofereça um estágio)
  • 600 horas
  • Dentre as muitas nomeclatura não escolha nenhuma onde a palavra psicopedagogia venha em segundo plano por exemplo: Gestão educacional em psicopedagogia, Educaçao especial e psicopedagogia, psicomotricidade e psicopedagogia e etc; Na verdade o ideal é que o curso seja somente de Psicopedagogia , não faça cursos combos( 2 ou 3 cursos juntos num mesmo certificado)
  • Não escolha clínica e instituicional separada, pois elas devem estar juntas e quando você se torna um psicopedagogo você deve ter as duas formações idependente de onde você escolher para trabalhar;
  • Observe se o curso traz em sua grade disciplinas como dificuldades / transtorno de aprendizagem, epistemologia convergente, psicanálise, desenvolvimento infantil, psicopatologias da adolescência, oficinas psicopedagógica, fundamentos da educação especial, ética profissional, teorias e conceitos sobre aprendizagem, testes psicopedagógicos (eoca, provas operatórias, testes projetivos e etc), diagnóstico psicopedagógico, intervenção psicopedagógica, atendimento psicopedagógico escolar, atendimento psicopedagógico em hospitais, atendimento psicopedagógico em ambientes assistenciais e atendimento psicopedagógicos com idosos. 
 Ao receber documentos dos interessados em se filiar ao nosso sindicato muitos documentos são reprovados pelos seguintes motivos:
  • Carga horária baixa demais para cursos de psicopedagogia clínica e institucional
  • Cursos sem estágios
  • Cursos com disciplinas que não correspondem as habilidades cobradas na prática do psicopedagogo
  • Cursos com nomenclatura que não definem que o profissional é um psicopedagogo.
É importante que mudanças ocorram na oferta dos cursos de psicopedagogia. A Associação Brasileira de Psicopedagogia há muito tempo já havia feito diretrizes que não foram seguidos pelas faculdades e agora o Sindicato está reforçando a necessidade de que as faculdades compreendam que a psicopedagogia não é um simples curso de pós graduação. Ele é uma profissão já presente no mercado de trabalho e que este profissional precisa ser bem preparado para atuar. 
Sem uma formação adequada a sociedade fica vulnerável de má profissionais. Sem falar que para termos reconhecimento, sermos valorizados em nosso país , mudanças na formação é muito importante. 
Ficamos felizes em saber que você pode estar escolhendo a psicopedagogia como profissão, mas nos preocupamos como será sua formação. 
Desta forma pesquise, compare, pense bem antes de escolher. É seu futuro profissional que está em jogo. 

0 comentários:

Postar um comentário