A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL EM PSICOPEDAGOGIA DEVE SER?

CONHEÇA

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Noticias falsas sobre projetos que envolvem a psicopedagogia viralizam na internet


O sindicato recebeu nos últimos dias inúmeros e-mail e mensagens pelo whatsapp de psicopedagogos buscando informações sobre  Projeto de lei 557 que circulava nas redes sociais como aprovado. Viemos através deste informativo que esta noticia não é verídica.
Tal postagem foi publicada pela fan page Pedagogia Brasil em 2014 e uma copia da fan page psicopedagogiando e site psicopedagogiando que naquela ocasião em que o projeto foi a votação está em debate.
A postagem original trazia uma discussão sobre a conjunção OU que o projeto traz , onde deixa uma alternância na contratação de um ou de outro profissional (psicologia ou psicopedagogia).
Estes profissionais fazem um trabalho diferente dentro da instituição escolar e a contratação de somente um traz um prejuízo para o aluno e o corpo escolar docente.
A assessoria do sindicato levantou informações sobre este projeto (557) e informa a categoria que ele não foi aprovado por ser inconsistente com algumas prerrogativas da LDB. Entretanto alguns dos seus aspectos foi levado para outro projeto similiar que ainda segue pelas comissões do senado.
O sindicato está atento e acompanhando o que acontece em relação a categoria e lutando para que não sejamos prejudicados em projetos de lei.
Pedimos a categoria que fique mais alerta ao compartilhar informações nas redes sociais antes de verificar sua veracidade.
Os administradores da Fan Page pedagogia Brasil já estão cientes da necessidade desta postagem ser deletada.

Entretanto os administradores dizem desconhecer a postagem que está sendo compartilhada. Conforme mensagem abaixo de nossa Presidente aos administradores da página:


Mas continuamos insistindo ....



E assim estamos até o presente momento aguardando que a exclusão da postagem.
Solicitamos que você psicopedagogo tenha cautela ao compartilhar informações acerca da Psicopedagogia na internet.







0 comentários:

Postar um comentário