A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL EM PSICOPEDAGOGIA DEVE SER?

ATENÇÃO FILIADOS-NOVA CARTEIRA

ATENÇÃO FILIADOS-NOVA CARTEIRA
RECEBA JÁ A SUA

CONHEÇA

domingo, 25 de setembro de 2016

Edital de Publicação da Revista Psicopedagógica Aprendentes 2016.2

SINDICATO DOS PSICOPEDAGOGOS DO BRASIL
CNPJ: 24.158.942/000160
RUA 13 DE MAIO, 883, CENTRO – NORTE
TERESINA/PI
64000-150


NORMAS DE PUBLICAÇÃO NA REVISTA  PSICOPEDAGÓGICA CIENTÍFICA - APRENDENTES


APRESENTAÇÃO

Em homenagem, In Memorium,   a Alice Fernandez , psicopedagoga Argentina com grande influência na psicopedagogia brasileira o sindicato dos psicopedagogos deu o nome de Aprendentes a sua revista científica.
Aprendentes é como Alicia denomina todos os clientes, alunos, pacientes, o próprio psicopedagogo, o professor , a família ou seja seres humanos em constante aprendizagem. 


"Aprender é apropriar-se da Linguagem; é historiar-se, recordar o passado para desperta-se ao futuro; é deixar-se surpreender pelo já conhecido. Aprender é reconhecer -se, admitir-se. Crer e Criar. Arriscar-se a fazer dos sonhos textos vísiveis e possíveis . Só será possível que os professores possam gerar espaços de brincar de aprender para seus alunos quando eles simultaneamente os construírem para si mesmo." Alice Fernandez, 2001.


FINALIDADE


A Revista Aprendentes  tem por finalidade publicar artigos sobre psicopedagogia, educação, neurociência, psicomotricidade, psicologia, psicanálise, dentre outros assuntos educacionais ou referente a saúde humana e mental, divulgando, de modo geral, a pesquisa científica no Brasil e no Mundo principalmente a respeito de síndromes, transtornos de aprendizagens, soluções interativas educacionais, temas ligadas a inclusão e práticas educativas inovadoras.

ORGANIZAÇÃO

A Revista Aprendentes é mantida pelo Sindicato dos psicopedagogos do Brasil com equipe de 22 psicopedagogos em sua equipe editorial. Ficamos felizes com seu interesse em contribuir para esta Revista. 

COMO PUBLICAR SEU TRABALHO


Veja as orientações abaixo:
1.    Escolha para qual categoria quer enviar seu trabalho:
a)   Inclusão
b)   Prática Pedagógica
c)   Psicopedagogia na Escola
d)   Relato de Experiência
e)   Clinica psicopedagógica
f)     Projetos em Destaque
g)   Artigo Destaque
h)   Diagnóstico Psicopedagógico
i)     Práticas de Intervenções

ð       Inclusão – artigos científicos sobre práticas inclusivas, pesquisas científicas sobre autismo, TDAH, síndromes, Dislexia, discussão bibliográficas, atendimento educacional especializado dentre outros assuntos que podem ser incluídos dentro da temática inclusiva.

ð       Prática Pedagógica – artigos científicos ou relatos de experiência que mostram novidades ou discussões acerca das práticas pedagógicas no Brasil. Dentro desta coluna podem ser aceitos trabalhos sobre bullying, fracasso escolar, dificuldades e transtornos de aprendizagem, o papel do professor na atualidade, lúdico, processo ensino aprendizagem dentre outros que podem ser encaixados nesta temática.

ð       Psicopedagogia na Escola – artigos científicos ou relatos de experiência acerca do trabalho do psicopedagogo dentro das escolas públicas ou privados. Esta tem como prioridade artigos de estudos de caso, relatos de experiência onde possamos compreender a prática psicopedagógica atual no espaço escolar.

ð       Relato de Experiência – Aberto para os psicopedagogos em especial que desejam falar sobre suas experiências marcantes na psicopedagogia.

ð        Clinica Psicopedagógica – artigos científicos sobre o trabalho do psicopedagogos nos ambientes hospitalares, clínicas, núcleos assistências e outros onde o atendimentos clínico é realizado.

ð       Projeto em Destaque – coluna dedicada a homenagear  psicopedagogos que realizam trabalhos inovadores  em prol da psicopedagogia.

ð       Artigo Destaque – artigos científicos na área da psicanálise, neuroeducação, neurociência e psicomotricidade.

ð       Diagnóstico Psicopedagógico – artigos científicos que tenham como temática o o processo de diagnostico psicopedagógico.

ð       Práticas de Intervenções  – artigos científicos que tenham como temática o o processo de intervenção psicopedagógica.

REGRAS DE PUBLICAÇÃO

2.    Envie seu texto para revistaaprendentes@gmail.com
Observações:
Tabela de laudas
a)   Inclusão -  8 laudas
b)   Prática Pedagógica – 5 laudas
c)   Psicopedagogia na Escola – 8 laudas
d)   Relato de Experiência – 2 laudas
e)   Clinica psicopedagógica – 8 laudas
f)     Projetos em Destaque – 3  laudas
g)   Artigo Destaque  - 5 laudas
h)   Diagnóstico Psicopedagógico – 8 laudas
i)     Práticas de Intervenções – 8 laudas


2 – O autor deve mandar uma breve nota biobibliográfica que indique onde ensine e/ou pesquise, sua área de trabalho e principais publicações.


3 – Referências bibliográficas devem ser colocadas no texto (sobrenome do autor, ano, página). Os outros dados da publicação devem ser colocados na bibliografia. As notas de rodapé destinam-se a informações ou esclarecimentos adicionais que não podem ser incluídos no texto.


4 – Todos os textos devem conter resumo/abstract (com, no máximo, mil caracteres) e palavras-chave/keywords (com, no máximo, cinco palavras).


5 –Os artigos serão examinados pelo Conselho Editorial, sendo que a Revista não se responsabiliza pela devolução dos não aprovados ou mesmo pela comunicação aos autores.


6 – O autor pode enviar/indicar sugestões de ilustração para seu texto. As fotos devem ter alta resolução (300 dpi) e conter legendas e créditos. Imagens retiradas da internet não serão aceitas.


7 – Para receber os exemplares da Revista a que tem direito, o colaborador deve enviar número de telefone, e-mail e endereço.

8- Todos os autores devem enviar foto para publicação junto com o artigo, relato ou projeto.
9 – Os dados divulgado de cada autor é responsabilidade do mesmo por isso deve ser enviado corretamente junto com o artigo.
10. Junto com o material de analise o autor deve enviar declaração (modelo enviado em anexo) de autorização de publicação.
11. Fica a critério da equipe de revisão da Revista suprimir alguma parte do material enviado para fins de adequação ao tamanho do espaço disponível para a coluna.
12. As fotos enviadas devem ser em  JPEG


ESTRUTURA DO TRABALHO 

13. Os textos devem ser entregues via e-mail e configurados para papel A4, observando as seguintes indicações:
  • ü  margens esquerda e superior, 3 cm;
  • ü  direita e inferior, 2 cm;
  • ü  os parágrafos devem ser justificados;
  • ü  recuo da primeira linha em 2 cm da margem esquerda;
  • ü  espaçamento um e meio (1,5 linha) entre linhas, exceto nas notas de fim; a fonte a ser utilizada é a Arial, tamanho 12, exceto nas notas de fim (Arial, 10).

14. Da estrutura textual dos Artigos: A estrutura dos textos deve obedecer às normas da ABNT e conter os seguintes elementos:
Elementos Pré-textuais (nesta ordem):
·        Título e subtítulo (se houver), separados por dois pontos;
·        Nome do autor, acompanhado de breve currículo que o qualifique na área de conhecimento do artigo, com a respectiva titulação acadêmica e endereço eletrônico;
·        Resumo na língua do texto: apresentação concisa dos pontos relevantes do texto, fornecendo elementos que permitam o leitor obter conhecimento prévio sobre o assunto a ser abordado. O Resumo deve conter de 100 a 250 palavras, em seqüência de frases concisas e objetivas e não uma simples enumeração de tópicos. O espaçamento entre linhas é simples.
·        Palavras-chave: Palavras simples ou compostas que, além do título, identificam os assuntos tratados separadas por ponto e finalizadas por ponto. O número máximo de palavras-chave são 5 (cinco).
Elementos textuais: -
·        Introdução: delimitação do assunto tratado e objetivos da pesquisa;
·        Desenvolvimento: explanação ordenada e pormenorizada do assunto tratado;
·        Conclusão: conclusões correspondentes aos objetivos e hipóteses
Elementos pós-textuais (nesta ordem):  Em língua estrangeira: versão do resumo na língua do texto, seguido das palavras-chaves, em inglês e/ou espanhol (ABSTRACT e KEYWORDS, no inglês; e RESUMEN e PALABRAS-CLAVE, no espanhol);
- Notas explicativas: em fonte Arial 10, letra menor do que a usada no texto. - Referências das obras consultadas no trabalho em fonte Arial 12; alinhados a esquerda e com espaçamento simples entre linhas.
15. Os artigos devem estar de acordo com as normas técnicas da ABNT necessárias à elaboração dos artigos, quais sejam, NBR 10520, NBR 6022, NBR 6023, NBR 6024, NBR 6027, NBR 6028. O item 16 desse documento apresenta algumas recomendações para orientar a formatação dos artigos.
16. Dos Direitos Autorais: Não haverá pagamento a título de direitos autorais ou qualquer outra remuneração em espécie pela publicação de trabalhos na Revista.
Obs:  Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, de acordo com a Lei 9610/98, o autor da produção submetida à revista deve encaminhar o termo de autorização para publicação (modelo de enviado em anexo), devidamente assinado, juntamente com o material a ser publicado, para o Editor da revista. Tal documento autoriza a Revista a disponibilizar gratuitamente, sem ressarcimento dos direitos autorais, a produção submetida para fins de leitura, impressão e/ou download pela Internet, a título de divulgação.
17. Do Processo de Avaliação: As produções são avaliadas em duas etapas, segundo os critérios de originalidade, relevância do tema, consistência teórico-metodológica e contribuição para o conhecimento na área.
1 – Realização de uma análise prévia a equipe de edição e o conselho editorial da revista irão verificar se o produto se enquadra dentro das linhas editoriais da mesma. Logo após esta fase o autor será comunicado do resultado.

APROVAÇÃO E PUBLICAÇÃO

 2 - Depois de aprovado, o texto passará por aconselhamento editorial, normalização, revisão ortográfica e gramatical.

Equipe Editorial da Revista
Conselho Editorial:
·        Psicopedagoga Jossandra Costa Barbosa
·        Psicopedagoga Marcília Rinaldes Rocha dos Santos Neto
Equipe responsável pelas seções da revista:

Triagem: Pp. Alexsandra Gomes
Inclusão: Pp. Barbara e Pp. Dea Bandeira
Prática Pedagógica:
Psicopedagogia na Escola: Pp. Jossandra Barbosa
Relato de Experiência: Pp. Maria de Fátima
Clinica psicopedagógica: Pp. Jossandra  Barbosa
Projetos em Destaque: Pp Iara e Antonieta
Artigo Destaque: Diagnóstico Psicopedagógico: Pp. Teresinha
Práticas de Intervenções: Ingrid Furtado e Dea Bandeira

Equipe de Comunicação , Marketing e Divulgação: Pp. Idna, Pp. Ana Luisa
Revisão : Pp. Marcília Rinaldis , Pp. Roneide Valeriano  e Pp. Ivana Amorim

Assuntos Jurdicos: Angêlo Barbosa e Iran Rocha

CRONOGRAMA

VOLUME 1
TRABALHOS DEVEM SER ENVIADOS ATÉ DIA 15- 10-16

VOLUME 2
TRABALHOS DEVEM SER ENVIADOS ATÉ 10-12-2016


A autoria de pensamento é condição para a autonomia da pessoa e, por sua vez, a autonomia favorece a de pensar. À medida que alguém se torna autor, poderá conseguir o minimo de autonomia."
Alice Fernandez, 2001.

As revistas Estarão a venda neste site a  partir de 15 de novembro.
FILIADOS GANHARÃO DESCONTOS NA ASSINATURA E RECEBERÃO GRATUITAMENTE O JORNAL "A VOZ DO PSICOPEDAGOGO" 

FILIE- SE JÁ




EVENTO DO SINDICATO EM NOVEMBRO / 2016



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ASSISTA AS PALESTRAS GRAVADAS NO CONGRESSO ON LINE DE PSICOPEDAGOGIA


PALESTRAS:

Assista as palestras que já foram gravadas durante o congresso de psicopedagogia on line.

O trabalho do psicopedagogo em ONGs: Práticas no Instituto Pertencer e na Vila Olímpica / Rio de Janeiro

O atendimento psicopedagógico ao aluno universitário












A importância do Estágio na carreira do Psicopedagogo (troca de experiência JapãoxBrasil)



















Certificado de 80 h deve ser solicitado por E-mail. sindpsicoppbr@gmail.com


    segunda-feira, 19 de setembro de 2016

    PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA DO CONGRESSO ON LINE DE PSICOPEDAGOGIA

    CLIQUE AQUI E BAIXE EM PDF A PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA FINAL.


    segunda-feira, 12 de setembro de 2016

    RESULTADOS DA REUNIÃO COM O SENADOR ROMÁRIO SOBRE A REGULAMENTAÇÃO

    sindicato logo.jpgSindicato dos Psicopedagogos do Brasil (Sindpsicopp-br)
    CNPJ n.º 24.158.942/0001-60
     Rua 13 de Maio, n.º 883, sala 07, Centro/Norte
    Teresina-Piauí
    CEP: 64000-150



    DA VERDADE DOS FATOS

    Nos últimos dias, fomos surpreendidas com a divulgação da notícia de que haveria uma reunião entre o senador Romário Souza Farias e representantes de psicopedagogos para tratar da aprovação do projeto de lei que regulamenta nossa profissão.
    Nós, enquanto Sindicato dos Psicopedagogos,  nos sentimos indignados e excluídas do processo, visto que representamos a categoria em nível nacional e não fomos convidados.
    Diante disso, movemos céus e terras para fazer justiça e para garantirmos a representação do sindicato em tal reunião, mobilizamos psicopedagogos do país inteiro que se indignaram solidariamente e estiveram e estão apoiando o sindicato em tal participação.
    Psicopedagogos de todo país se mobilizaram pra mandar emails para o senador Romário e para os senadores de seus estados solicitando a participação do SINDPISCOPPBR na reunião do dia 13/09. Ficamos itensamente tentando contato com o gabinete do senador Romário até que conseguimos falar pessoalmente com sua assessora, Natália, a qual prontamente e cordialmente nos tratou e reestabeleceu toda a verdade.
    Para nossa surpresa, disse a assessora, que tal reunião foi pedida por um gabinete de outro senador e não diretamente por uma psicopedagoga em específico como fora anteriormente divulgado.
    Soubemos pela mesma assessora que a reunião não irá ocorrer com o senador Romário e sim com seus assessores. Que o gabinete do senador só não convidou o sindicato por desconhecer sua existência, mas que a partir de agora, nenhuma decisão ou deliberação será tomada sem o conhecimento e participação do sindicato nacional dos psicopedagogos do Brasil.
    A assessora do senador, ainda falou que a reunião que ocorrerá não terá nenhum cunho deliberativo, ou seja, nada se decidirá sem a participação do sindicato ela apenas ouvirá o grupo que irá estar presente. A mesma reconheceu a força deste sindicato e relatou com muito entusiasmo a quantidade exorbitante de e-mail enviado nas ultimas 24 horas de todos os Estados solicitando a presença do sindicato nesta reunião.
    Ainda se colocou à inteira disposição do sindicato e quer uma reunião conosco para ouvir todas as nossas reivindicações, pediu-nos então que pedíssemos por email que fosse marcada uma reunião com os representantes do sindicato, o que já foi feito através de ofício desta presidência e encaminhado ao gabinete do senador Romário na tarde de Hoje.



    Portanto, diante de toda a verdade agora desnuda, tiramos alguns ensinamentos e lições. Que a verdade sempre prevalece acima de tudo e de todos e que aqueles que tentam enganar a categoria e se vangloriar de atitudes que não foram tomadas por si carregarão a vergonha da mentira estampada em suas faces.
    Contudo, a categoria acordou de um sono profundo e agora não aceitará qualquer pseudo projeto que nos engane, que retire o nosso sonho de atuar dignamente.
    A existência deste sindicato se deve não só à sua forma de constituição legal, mas acima de tudo pela legitimidade dada por cada psicopedagogo que nele acredita.
    O sindicato recebeu mais dois contatos de assessorias de outros dois gabinetes de senadores oferecendo apoio ao sindicato e abrindo espaço para marcação de pauta para discutir o projeto.
    Por tudo isso, agradecemos imensamente o apoio de todos os psicopedagogos de todos os rincões deste enorme país.
    Agradecemos de uma forma especial aos DMM-diretores de mobilização municipal, DMD – diretores de mobilização distrital e aos nossos DME-diretores de mobilização estadual que empenharem-se com força e vigor na campanha #regulamentarpsicopedagogiadeverdade.
    A campanha de arrecadação de fundos para a viagem em Brasília continua agora teremos mais tempo e calma para levar nossas propostas ao Senador Romário e sua assessória.
    Precisamos continuar nossa luta e que cada psicopedagogo acredite no trabalho deste sindicato, filiado ou não. Nós trabalhamos para toda a psicopedagogia.
    Continuaremos defendo que o diagnóstico não seja retirado do projeto, a criação do conselho de profissão e que os curso de formação em psicopedagogia sejam substituído por Graduações nas faculdades publicas e privadas, garantindo assim que a sociedade receba um profissional de qualidade no futuro.Trabalharemos para que o psicopedagogo estudante de hoje se orgulhe de sua profissão amanhã, que o psicopedagogo que já é formado hoje sejam credenciados nos convênios e reconhecidos pelas equipes de saúde. Continuaremos nossa luta de inserção do psicopedagogo na rede SUS, na sistema de educação básica pública e privada e que o psicopedagogo empreendedor possa ter o seu próprio negócio.
    Lutaremos sem temor, seremos fortes, resistiremos, custe o que custar, simplesmente por termos a ousadia de acreditarmos que podemos mudar nossa história. E como disse Jorge Visca em 1986 “eu não sei se a psicopedagogia será uma ciência mas ela será considerada a RAINHA DAS PROFISSÕES”.
    No momento que a reunião solicitada no oficio em anexo for marcada toda a categoria será comunicada.

    Obs; Faremos a prestação de contas das doações para campanha #regulamentarpsicopedagogiadeverdade no site do Sindicato.
    Doações de 20,00 devem ser depositada na conta do sindicato.
    SINDICATO DOS PSICOPEDAGOGOS DO BRASIL
    CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
    AG 2004
    OPERAÇÃO 003
    CONTA 5117-0
    Solicitar recibo de doação por e-mail sindpsicoppbr@gmail.com



    Jossandra costa Barbosa
    Diretora Presidente Nacional
    Sindicato dos Psicopedagogos do Brasil
    Sindpsicopp/br

    PARA BAIXAR ESTA CIRCULAR DO SINDICATO EM PDF
    CLIQUE AQUI
    divulgue com seus amigos , turma de psicopedagogia e amigos profissionais.