A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL EM PSICOPEDAGOGIA DEVE SER?

CONHEÇA

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Programação da diretoria sindical para a cidade de Paulista - PE confira.

Diretoria Sindical Representante do Estado do Pernambuco

A Pp Maria Luiza , DMM, informa:                                                                                                                

Agenda de atividades do mês de novembro para a cidade de Paulista/ PE

Dia 12/12 panfletagens no shopping North Way, juntamente com outras psicopedagogas e estudantes de psicopedagogia.

Dia 18/12  reuniões com a Vereadora do município, Iolanda, onde estarei explicando e entregando o projeto de lei de implantação do do psicopedagogo nas escolas municipais da cidade de Paulista.

Dia 30/12  Palestras no Educandário Leda Mello em linha do Tiro, cidade do Recife.

Quero deixar claro para a diretoria do sindicato que estarei à disposição para as ações voluntarias, desde que dentro de minha disponibilidade que é pela parte da tarde.


                                                                                                            Desde já agradeço pela atenção!
Ana Luisa          

Espaço Clin em Imperatriz/ MA está doando consultas psicopedagógicas no mês de novembro/16


O Espaço Clin em Imperatriz - Ma, com as Psicopedagogas Adelcirene Brito e Michelle Lima, durante o mês de novembro que é comemorado o dia do Pp, em campanha a ação social voluntária do sindpsicoppbr, estarão oferecendo avaliação psicopedagógica gratuita.
Rua Alagoas, 592 entre as Ruas Av. Dorgival Pinheiro de Sousa e Rua João Lisboa - Centro 
Imperatriz Ma
Ligue e agende.
(99) 9.9141.2665
(99) 9.8145.5526
(99) 9.9134.4448




Psicopedagogos realizam consultas gratuitas no Pernambuco



O sindicato dos psicopedagogos está oferecendo 16 consultas psicopedagogos nas cidades de Caruaru e Recife. Veja como ligar e agendar.



A diretora sindical Georgia Galvão representante da Cidade de Caruaru está realizando  consultas psicopedagógicas  gratuitas em novembro como comemoração ao dia do Psicopedagogo.
Foi uma resposta ao chamado do sindicato que vem conclamando a categoria para se unir em torno do voluntariado com o objetivo de divulgar o trabalho do psicopedagogo e atender as famílias mais carentes.


A psicopedagogo diretora distrital nos enviou 10 consultas como doação.
DMD Geórgia Galvão,oferece 10 atendimentos gratuitos no mês de novembro.
Local Empresarial Difusora 14º andar Sala 920
Caruaru-Pe
81- 9 9831 9170

Solicitamos que os interessados entrem em contato para agendar sua consulta. Lembramos que estes atendimentos são para pessoas sem diagnóstico e que precisam ou tem urgência de realizarem um diagnóstico de transtornos de aprendizagem.


Consultas em Recife/PE

O sindicato dos psicopedagogos ganhou mais seis consultas na cidade de Recife. Doação da Psicopedagogo diretora estadual Alexsandra Gomes.
As consultas serão para dia  08/11( terça) no horário da tarde e 12/11( sábado pela manhã).
Os interessados devem entrar em contato:


Você é psicopedagogo é quer doar consultas no mês de novembro envie sua doação para sindpsicoppbr@gmail.com agradecemos você em nome de toda a sociedade brasileira que precisa dos serviços psicopedagógicos.


segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Diretoria sindical do Maranhão realiza ação psicopedagógica em São Luís



A diretoria sindical do Estado do maranhão sob coordenação da DME - Ana Luisa realizou no dia 22 de outubro sua segunda Ação Social na cidade de São Luís.


A ação contou com a participação da diretoria municipal representante do sindicato dos psicopedagogos em Parceria com o grupo Círio Solidário.


A ação contou com inúmeras atividades psicopedagógicas como trabalho de orientação a sociedade sobre os transtornos de aprendizagem.


Inúmeras famílias foram beneficiadas com orientação psicopedagógicas.


O Evento também contou presença com a Diretora Nacional do SINDPSICOPP-BR Idna Maranhão que caracterizou o evento como " um importante momento para a psicopedagogia no maranhão, estamos nos sentindo motivados e impulsionados a ajudar e contribuir para o crescimento de nossa categoria."

A equipe agora se prepara para sediar o Simpósio de Psicopedgogia de São Luis que será realizado nos dia do Psicopedagogo - 12/novembro.
CLIQUE AQUI PARA SABER INFORMAÇÕES SOBRE ESTE EVENTO.




Diretoria da Bahia realiza ação para psicopedagogos em Feira de Santana


Diretora Estadual representante do SINDPSICOPP-Br no Estado da Bahia juntamente com sua diretora municipal representante da cidade de Feira de Santana realizou na ultima semana um encontro de formação para psicopedagogos.
Já vestidas com a camiseta da ação nacional de voluntariado deram abertura a suas atividades naquele estado onde estarão em diversas cidades realizando diversas ações para mostrarem a importância do trabalho do psicopedagogo.

Mais diretores Baianos também começaram as suas atividades de divulgação da psicopedagogia em seus Municípios. DMM Sonia esteve reunida com um grupo de psicopedagogos na cidade de Vitoria da Conquista/ Ba onde foi recebida com muito carinho.

O Sindicato dos Psicopedagogos representando por psicopedagogos de vários estados tem realizado um incasável trabalho de divulgação da psicopedagogia e de união da categoria.








Camisetas Dia Pp já estão a venda. Clique aqui para Adquiri a sua.

Diretora Adelcirene - Maranhão já é uma voluntária do Dia Pp.


As psicopedagogas e diretoras sindicais Deny e Antonietas já vestiram suas camisetas e são voluntárias do Dia Pp.

Seja você também psicopedagogo um voluntário do dia Pp. 
Doe uma consulta, palestra ou apenas vista a camiseta no mês de novembro e abrace o voluntariado psicopedagógico.
A sociedade brasileira precisa conhecer o  trabalho do psicopedagogo.

ADQUIRA JÁ SUA CAMISETA
POR APENAS 
20,00 + FRETE





Advogado do Sindicato dos Psicopedagogos vai a Reunião com Senadores para tratar da Regulamentação da Psicopedagogia


Dr. Ângelo Barbosa, advogado do Sindicato dos Psicopedagogos , esteve nos dias  19 e 20 de outubro,2016 em Brasilia no Gabinete do Senado Romário e Senador Ciro Nogueira apresentando as  proposta contrárias as emendas do projeto 3512/10 e oficializando a posição do sindicato dos psicopedagogos como oficialmente responsável pelas negociações deste projeto junto aquela casa em defesa da categoria dos psicopedagogos.

O Sindpsicopp-Br nos meses de setembro e outubro realizou campanha de arrecadação de fundos para tal viagem onde obteve 2.780,00 de doações para despesas de passagens aéreas , hospedagem e alimentação de sua assessoria jurídica em Brasil.

Dr. Ângelo Barbosa protocolou oficio aos demais senadores para que possam estar analisando o pedido do sindicato de analise das emendas , visto que estas não favorecem a categoria , pelo contrario irão trazer inúmeros malefícios com redução da carga horária dos cursos, a retirada do diagnostico psicopedagógico das atribuições do psicopedagogo, a retirada da criação do conselho de profissão, dentre outros itens que trarão prejuízos indiscutíveis para os profissionais da psicopedagogia, 

A assessoria jurídica do sindicato está junto com a assessoria de alguns senadores específicos que demonstraram apoio a nossa causa discutindo a melhor forma de como Regulamentar a Psicopedagogia com benefícios reais a categoria.

Importante dizer que o atual projeto foi praticamente todo modificado por grupos que não querem o progresso da psicopedagogia resultando em um projeto que apenas tornará a psicopedagogia como profissão mas com muitas restrições de formação e atuação e não podemos admitir que isto aconteça. 

O sindicato dos Psicopedagogos está vigilante para que este projeto não passe na calada da noite como alguns grupos desejam prejudicar nossos profissionais e contar vitória depois, queremos ser valorizados e respeitados com dignidade, queremos um PROJETO EFICIENTE e com total respeito aos trabalhadores em Psicopedagogia.

Fique alerta psicopedagogo. Não assine abaixo assinados virtuais que acelerem o processo de aprovação do projeto de lei 3510/08 ou 3510/10 porque é uma estratégia para que o projeto passe com as emendas que vão PREJUDICAR nossa carreira de profissionais da psicopedagogia.

FIQUE ATENTO!


Consultas Psicopedagógicas Gratuitas



Durante todo o mês de novembro o sindicato dos psicopedagogos estará com a Campanha Dia Pp para estimular que a sociedade brasileira conheça a psicopedagogia. 

Vários profissionais da Psicopedagogia estarão a disposição para consultas a domicílio, em clínicas, espaços psicopedagógicos e hospitais para atender aqueles que o procurarem para consultas sobre :

  • Problemas escolares
  • Transtornos de aprendizagem
  • Dislexia
  • Discalculia
  • Disortografia
  • E outros problemas que possam estar afetando a aprendizagem de crianças, jovens e adultos.

Psicopedagogo se você quer ser voluntário entre em contato com o whatsApp da imagem acima ou por email (sindpsicoppbr@gmail.com) enviando seu nome, contato, local de atendimento para que possamos publicar sua doação de consultas (ESTABELEÇA QUANTAS CONSULTAS VOCÊ VAI DOAR)
Lembrando que estas consultas são para clientes de 1ª.  vez que precisam de diagnóstico psicopedagógico.

Psicopedagogo através do voluntariado a sociedade brasileira poderá conhecer melhor os nossos serviços. Seja um voluntário.


Se você quer ganhar consultas gratuita para seu filho de qualquer idade envie um whatsApp para 86.9.98224888 com os seus dados, cidade, localidade, para que possamos conseguir uma consulta voluntária para você.
Esta campanha só é valida somente para o mês de NOVEMBRO/16.



Clique aqui para ver os contatos dos psicopedagogos do Estado do Pernambuco que estão doando consultas

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Como sua escola ou empresa pode participar do dia Pp?


Como sua escola ou empresa pode participar do dia Pp?

Solicite uma palestra ou oficina por email sindpsicoppbr@gmail.com e o Sindpsicopp-BR entrarão em contato com Psicopedagogos de sua região e conseguiremos um voluntário para atender a seu pedido.
( a Palestra ou oficina deve ser realizada no período do dia 01/11 a 30/11)


Ação Social de Psicopedagogia - O que é o Dia Pp


O que é o dia Pp? 

Pp é a sigla que indica o profissional da Psicopedagogia. É uma campanha para a formação da identidade profissional da psicopedagogia. 
12 de novembro comemoramos o dia Do psicopedagogo e o Sindicato dos psicopedagogos está coordenando uma ação nacional que tem cm objetivos:


# Solicitar que o psicopedagogo use a sigla Pp para se identificar em jalecos, cartões de visita, carimbos e etc;
# divulgar para a sociedade em geral o que é a psicopedagogia e qual o trabalho do psicopedagogo;
# levar as escolas palestras gratuitas sobre transtorno de aprendizagem, inclusão, dislexia e outros temas. Com o intuito de mostrar cm a psicopedagogia pode atuar na prevenção e tratamento dos problemas escolares resultante destes transtornos;
# lutar pelo reconhecimento social e profissional dos Psicopedagogos;
# unir a categoria em prol da Valorização da Carreira do Psicopedagogo;





.
Quais as atividades que serão realizadas o dia Pp?
No dia 12 de novembro o sindicato está promovendo o Simpósio de Psicopedagogia em São Luís/Ma.
Em todos os Estados teremos uma atividade voluntária realizada por profissionais e estudantes de psicopedagogia que serão:
Palestras nas escolas públicas e privadas, oficinas, entrega de panfletos, entrevista em rádios, programas de TV, grupos de visitas a hospitais, empresas, ações em shopping e praças públicas




Como ser um voluntário para o dia Pp?
Todo profissional e estudante de psicopedagogia podem ser voluntários.
Basta entrar em contato por email sindpsicoppbr@gmail.com enviar NOME, CONTATO, CIDADE,ESTADO e qual atividade quer realizar.



Observações.
O Sindpsicopp-BR enviará a todos os voluntários certificado de participação da ação como voluntário.
Tb enviaremos certificado de oficinas, palestra e simpósio que forem realizados.
A atividade do voluntariado pode ser realizada do dia 01 a 30 de novembro e deve ser comunicada ao Sindpsicopp-BR.
Slides usados devem conter a logo do dia Pp e do Sindpsicopp-BR.
O voluntário deve fornecer fotos de sua atividade para divulgação no site do sindicato.
Participantes das palestras e oficinas tb receberam certificados.
Os voluntários para entrega de panfleto o sindicato enviará 1000 panfletos para sua ação de divulgação.
O Sindpsicopp-BR disponibizará em Corel draw a arte para quem desejar fazer a camiseta do dia Pp.
Seja um voluntário!!!!!!

Está ação é organizada por toda a diretoria do Municipais, estaduais , distritais Nacional do Sindicato dos psicopedagogos do Brasil.




domingo, 2 de outubro de 2016

O Fim da Psicopedagogia Clínica e Institucional.


Pensando em sua Carreira Profissional

O fim da psicopedagogia clínica e institucional. Ao ler o tema desta postagem você deve ter ficado pensando: como assim é o fim da Psicopedagogia?????????

A psicopedagogia é uma área em ascensão. Com um campo de trabalho extenso e com uma reserva de mercado que só cresce no Brasil. Entretanto alguns aspectos deverão mudar em alguns anos. 
A tendência do mercado de trabalho é exigir um profissional da psicopedagogia cada vez mais capacitado o que atualmente não tem acontecido. Principalmente devido ao esfacelamento e desfragmentação dos cursos que formam o psicopedagogo.

Atualmente para se formar em psicopedagogia basta ter uma graduação em qualquer área e fazer uma especialização com no minimo 360 horas. 

A psicopedagogia aos poucos esta deixando de ser uma complementação da sua formação inicial e a tendência é que ela deixe completamente de ser. Os cursos de Graduação em Psicopedagogia já são uma realidade no Brasil e universidades públicas já oferecem o bacharelado em três anos. Mostrando que este é o caminho certo a seguir para formar um profissional realmente capacitado para o mercado de trabalho.

O sindicato dos psicopedagogos é contra os cursos vendidos de forma dividido entre clínica e institucional. E defende a unificação dos cursos de Pós Graduação em único curso com 600 horas e que a nomenclatura do curso contenha apenas a palavra PSICOPEDAGOGIA  e não mais clinica e institucional.

E importante que o psicopedagogo compreenda que Clínica, Empresas,Escolas, Hospitais e outros lugares são ambientes de trabalho e não tipos de Psicopedagogia. Pois ela é indivisível e os aspectos clínicos estão vinculados aos institucionais.

Durante a formação do psicopedagogo é importante que ele tenha em sua grade curricular tanto disciplinas como diagnóstico clinico, intervenções ,deficit de aprendizagem como discussões acerca do fracasso escolar, educação especial, dos grupos operativos de trabalho, da inclusão do aprendente na rede hospitalar, nos aspectos de saúde, de prevenção, coorporativismo dentre outros. Desta forma este profissional terá mais chance no mercado de trabalho.

A regulamentação da profissão PSICOPEDAGOGO também exige uma formação mais condizente com um currículo unificado e garanta a sociedade a qualidade deste profissional ligado a educação e a saúde.

O sindicato hoje solicita que os profissionais da psicopedagogia compreendam a importância da Criação de Uma Identidade Profissional entre os psicopedagogos para isso orientamos que cada profissional:

  • Retire dos seus cartão, carimbo, currículos, site, rede sociais e outros locais a palavra Clinica e Institucional deixando apenas a palavra PSICOPEDAGOGO OU PSICOPEDAGOGA;
  • destaque a palavra psicopedagogo no carimbo , colocando-o em primeiro lugar antes das outras formações;
  • Aos que ainda estudarem solicite que seu certificado contenha a nomeclatura: Especialista em Psicopedagogia (independente da sua carga horária)
  • Denuncie concursos que exigem certificados com nomenclatura com clinica ou institucional. Precisa-se compreender que independente do local o cargo é para Psicopedagogo e que a Psicopedagogia é uma só por isso todos têm direito de concorrer a vaga.
  • Aos graduados que querem fazer psicopedagogia que não façam cursos separados em clínica, institucional ou hospitalar. procure fazer o curso mais completo que encontrar no mercado educacional e com preferência com Estágios. 
  • Os cursos que já estão em andamento procure junto a coordenação do curso a possibilidade do seu certificado sair com a nomenclatura somente ESPECIALISTA EM PSICOPEDAGOGIA.
PRECISAMOS NOS UNIR PARA CONSTRUIR UMA IDENTIDADE PROFISSIONAL.

SOBRE ESTE ASSUNTO ASSISTA A PALESTRA :
Novas Perspectivas da Psicopedagogia No Brasil
Com nossa presidente Jossandra Barbosa.





domingo, 25 de setembro de 2016

Edital de Publicação da Revista Psicopedagógica Aprendentes 2016.2

SINDICATO DOS PSICOPEDAGOGOS DO BRASIL
CNPJ: 24.158.942/000160
RUA 13 DE MAIO, 883, CENTRO – NORTE
TERESINA/PI
64000-150


NORMAS DE PUBLICAÇÃO NA REVISTA  PSICOPEDAGÓGICA CIENTÍFICA - APRENDENTES


APRESENTAÇÃO

Em homenagem, In Memorium,   a Alice Fernandez , psicopedagoga Argentina com grande influência na psicopedagogia brasileira o sindicato dos psicopedagogos deu o nome de Aprendentes a sua revista científica.
Aprendentes é como Alicia denomina todos os clientes, alunos, pacientes, o próprio psicopedagogo, o professor , a família ou seja seres humanos em constante aprendizagem. 


"Aprender é apropriar-se da Linguagem; é historiar-se, recordar o passado para desperta-se ao futuro; é deixar-se surpreender pelo já conhecido. Aprender é reconhecer -se, admitir-se. Crer e Criar. Arriscar-se a fazer dos sonhos textos vísiveis e possíveis . Só será possível que os professores possam gerar espaços de brincar de aprender para seus alunos quando eles simultaneamente os construírem para si mesmo." Alice Fernandez, 2001.


FINALIDADE


A Revista Aprendentes  tem por finalidade publicar artigos sobre psicopedagogia, educação, neurociência, psicomotricidade, psicologia, psicanálise, dentre outros assuntos educacionais ou referente a saúde humana e mental, divulgando, de modo geral, a pesquisa científica no Brasil e no Mundo principalmente a respeito de síndromes, transtornos de aprendizagens, soluções interativas educacionais, temas ligadas a inclusão e práticas educativas inovadoras.

ORGANIZAÇÃO

A Revista Aprendentes é mantida pelo Sindicato dos psicopedagogos do Brasil com equipe de 22 psicopedagogos em sua equipe editorial. Ficamos felizes com seu interesse em contribuir para esta Revista. 

COMO PUBLICAR SEU TRABALHO


Veja as orientações abaixo:
1.    Escolha para qual categoria quer enviar seu trabalho:
a)   Inclusão
b)   Prática Pedagógica
c)   Psicopedagogia na Escola
d)   Relato de Experiência
e)   Clinica psicopedagógica
f)     Projetos em Destaque
g)   Artigo Destaque
h)   Diagnóstico Psicopedagógico
i)     Práticas de Intervenções

ð       Inclusão – artigos científicos sobre práticas inclusivas, pesquisas científicas sobre autismo, TDAH, síndromes, Dislexia, discussão bibliográficas, atendimento educacional especializado dentre outros assuntos que podem ser incluídos dentro da temática inclusiva.

ð       Prática Pedagógica – artigos científicos ou relatos de experiência que mostram novidades ou discussões acerca das práticas pedagógicas no Brasil. Dentro desta coluna podem ser aceitos trabalhos sobre bullying, fracasso escolar, dificuldades e transtornos de aprendizagem, o papel do professor na atualidade, lúdico, processo ensino aprendizagem dentre outros que podem ser encaixados nesta temática.

ð       Psicopedagogia na Escola – artigos científicos ou relatos de experiência acerca do trabalho do psicopedagogo dentro das escolas públicas ou privados. Esta tem como prioridade artigos de estudos de caso, relatos de experiência onde possamos compreender a prática psicopedagógica atual no espaço escolar.

ð       Relato de Experiência – Aberto para os psicopedagogos em especial que desejam falar sobre suas experiências marcantes na psicopedagogia.

ð        Clinica Psicopedagógica – artigos científicos sobre o trabalho do psicopedagogos nos ambientes hospitalares, clínicas, núcleos assistências e outros onde o atendimentos clínico é realizado.

ð       Projeto em Destaque – coluna dedicada a homenagear  psicopedagogos que realizam trabalhos inovadores  em prol da psicopedagogia.

ð       Artigo Destaque – artigos científicos na área da psicanálise, neuroeducação, neurociência e psicomotricidade.

ð       Diagnóstico Psicopedagógico – artigos científicos que tenham como temática o o processo de diagnostico psicopedagógico.

ð       Práticas de Intervenções  – artigos científicos que tenham como temática o o processo de intervenção psicopedagógica.

REGRAS DE PUBLICAÇÃO

2.    Envie seu texto para revistaaprendentes@gmail.com
Observações:
Tabela de laudas
a)   Inclusão -  8 laudas
b)   Prática Pedagógica – 5 laudas
c)   Psicopedagogia na Escola – 8 laudas
d)   Relato de Experiência – 2 laudas
e)   Clinica psicopedagógica – 8 laudas
f)     Projetos em Destaque – 3  laudas
g)   Artigo Destaque  - 5 laudas
h)   Diagnóstico Psicopedagógico – 8 laudas
i)     Práticas de Intervenções – 8 laudas


2 – O autor deve mandar uma breve nota biobibliográfica que indique onde ensine e/ou pesquise, sua área de trabalho e principais publicações.


3 – Referências bibliográficas devem ser colocadas no texto (sobrenome do autor, ano, página). Os outros dados da publicação devem ser colocados na bibliografia. As notas de rodapé destinam-se a informações ou esclarecimentos adicionais que não podem ser incluídos no texto.


4 – Todos os textos devem conter resumo/abstract (com, no máximo, mil caracteres) e palavras-chave/keywords (com, no máximo, cinco palavras).


5 –Os artigos serão examinados pelo Conselho Editorial, sendo que a Revista não se responsabiliza pela devolução dos não aprovados ou mesmo pela comunicação aos autores.


6 – O autor pode enviar/indicar sugestões de ilustração para seu texto. As fotos devem ter alta resolução (300 dpi) e conter legendas e créditos. Imagens retiradas da internet não serão aceitas.


7 – Para receber os exemplares da Revista a que tem direito, o colaborador deve enviar número de telefone, e-mail e endereço.

8- Todos os autores devem enviar foto para publicação junto com o artigo, relato ou projeto.
9 – Os dados divulgado de cada autor é responsabilidade do mesmo por isso deve ser enviado corretamente junto com o artigo.
10. Junto com o material de analise o autor deve enviar declaração (modelo enviado em anexo) de autorização de publicação.
11. Fica a critério da equipe de revisão da Revista suprimir alguma parte do material enviado para fins de adequação ao tamanho do espaço disponível para a coluna.
12. As fotos enviadas devem ser em  JPEG


ESTRUTURA DO TRABALHO 

13. Os textos devem ser entregues via e-mail e configurados para papel A4, observando as seguintes indicações:
  • ü  margens esquerda e superior, 3 cm;
  • ü  direita e inferior, 2 cm;
  • ü  os parágrafos devem ser justificados;
  • ü  recuo da primeira linha em 2 cm da margem esquerda;
  • ü  espaçamento um e meio (1,5 linha) entre linhas, exceto nas notas de fim; a fonte a ser utilizada é a Arial, tamanho 12, exceto nas notas de fim (Arial, 10).

14. Da estrutura textual dos Artigos: A estrutura dos textos deve obedecer às normas da ABNT e conter os seguintes elementos:
Elementos Pré-textuais (nesta ordem):
·        Título e subtítulo (se houver), separados por dois pontos;
·        Nome do autor, acompanhado de breve currículo que o qualifique na área de conhecimento do artigo, com a respectiva titulação acadêmica e endereço eletrônico;
·        Resumo na língua do texto: apresentação concisa dos pontos relevantes do texto, fornecendo elementos que permitam o leitor obter conhecimento prévio sobre o assunto a ser abordado. O Resumo deve conter de 100 a 250 palavras, em seqüência de frases concisas e objetivas e não uma simples enumeração de tópicos. O espaçamento entre linhas é simples.
·        Palavras-chave: Palavras simples ou compostas que, além do título, identificam os assuntos tratados separadas por ponto e finalizadas por ponto. O número máximo de palavras-chave são 5 (cinco).
Elementos textuais: -
·        Introdução: delimitação do assunto tratado e objetivos da pesquisa;
·        Desenvolvimento: explanação ordenada e pormenorizada do assunto tratado;
·        Conclusão: conclusões correspondentes aos objetivos e hipóteses
Elementos pós-textuais (nesta ordem):  Em língua estrangeira: versão do resumo na língua do texto, seguido das palavras-chaves, em inglês e/ou espanhol (ABSTRACT e KEYWORDS, no inglês; e RESUMEN e PALABRAS-CLAVE, no espanhol);
- Notas explicativas: em fonte Arial 10, letra menor do que a usada no texto. - Referências das obras consultadas no trabalho em fonte Arial 12; alinhados a esquerda e com espaçamento simples entre linhas.
15. Os artigos devem estar de acordo com as normas técnicas da ABNT necessárias à elaboração dos artigos, quais sejam, NBR 10520, NBR 6022, NBR 6023, NBR 6024, NBR 6027, NBR 6028. O item 16 desse documento apresenta algumas recomendações para orientar a formatação dos artigos.
16. Dos Direitos Autorais: Não haverá pagamento a título de direitos autorais ou qualquer outra remuneração em espécie pela publicação de trabalhos na Revista.
Obs:  Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, de acordo com a Lei 9610/98, o autor da produção submetida à revista deve encaminhar o termo de autorização para publicação (modelo de enviado em anexo), devidamente assinado, juntamente com o material a ser publicado, para o Editor da revista. Tal documento autoriza a Revista a disponibilizar gratuitamente, sem ressarcimento dos direitos autorais, a produção submetida para fins de leitura, impressão e/ou download pela Internet, a título de divulgação.
17. Do Processo de Avaliação: As produções são avaliadas em duas etapas, segundo os critérios de originalidade, relevância do tema, consistência teórico-metodológica e contribuição para o conhecimento na área.
1 – Realização de uma análise prévia a equipe de edição e o conselho editorial da revista irão verificar se o produto se enquadra dentro das linhas editoriais da mesma. Logo após esta fase o autor será comunicado do resultado.

APROVAÇÃO E PUBLICAÇÃO

 2 - Depois de aprovado, o texto passará por aconselhamento editorial, normalização, revisão ortográfica e gramatical.

Equipe Editorial da Revista
Conselho Editorial:
·        Psicopedagoga Jossandra Costa Barbosa
·        Psicopedagoga Marcília Rinaldes Rocha dos Santos Neto
Equipe responsável pelas seções da revista:

Triagem: Pp. Alexsandra Gomes
Inclusão: Pp. Barbara e Pp. Dea Bandeira
Prática Pedagógica:
Psicopedagogia na Escola: Pp. Jossandra Barbosa
Relato de Experiência: Pp. Maria de Fátima
Clinica psicopedagógica: Pp. Jossandra  Barbosa
Projetos em Destaque: Pp Iara e Antonieta
Artigo Destaque: Diagnóstico Psicopedagógico: Pp. Teresinha
Práticas de Intervenções: Ingrid Furtado e Dea Bandeira

Equipe de Comunicação , Marketing e Divulgação: Pp. Idna, Pp. Ana Luisa
Revisão : Pp. Marcília Rinaldis , Pp. Roneide Valeriano  e Pp. Ivana Amorim

Assuntos Jurdicos: Angêlo Barbosa e Iran Rocha

CRONOGRAMA

VOLUME 1
TRABALHOS DEVEM SER ENVIADOS ATÉ DIA 15- 10-16

VOLUME 2
TRABALHOS DEVEM SER ENVIADOS ATÉ 10-12-2016


A autoria de pensamento é condição para a autonomia da pessoa e, por sua vez, a autonomia favorece a de pensar. À medida que alguém se torna autor, poderá conseguir o minimo de autonomia."
Alice Fernandez, 2001.

As revistas Estarão a venda neste site a  partir de 15 de novembro.
FILIADOS GANHARÃO DESCONTOS NA ASSINATURA E RECEBERÃO GRATUITAMENTE O JORNAL "A VOZ DO PSICOPEDAGOGO" 

FILIE- SE JÁ




EVENTO DO SINDICATO EM NOVEMBRO / 2016